7 motivos para ir ao Fonoaudiólogo

MAIS
INFORMAÇÕES
Marcação Fonoaudiologia em Casa
Marcação Equipe da Central
Marcação Central na Mídia
Marcação Tratamentos
Marcação Aparelhos e Equipamentos
Marcação Dicas de Saúde
Marcação Depoimentos Sobre a Central
Marcação Rede de Parceiros
Marcação Perguntas Frequentes
Marcação Pesquisa de Satisfação
Marcação Trabalhe Conosco
ESPAÇO
DO CLIENTE
Para acessar, digite seu email e senha abaixo:
esqueci minha senha
 › 
7 motivos para ir ao Fonoaudiólogo
segunda-feira, 17 de março de 2014
7 MOTIVOS PARA IR AO FONOAUDIÓLOGO

As pessoas, em sua maioria, tendem a ir ao Fonoaudiólogo quando apresentam algum problema com a escrita, com a língua ou quando estão com alterações na respiração. A Central da Fonoaudiologia listou 7 casos em que o profissional deva ser consultado. Veja:

Trocando as letras                       

Dicção                              

A substituição de letras tais como p pela letra b; a letra f pela letra s, embora algumas pessoas – inclusive os pais – achem legal, não é normal a partir de uma idade. Em casos assim o fonoaudiólogo deve ser consultado a fim de evitar possíveis traumas. Em muitas situações, são os professores que alertam os pais. O papel do profissional, por sua vez, será realizar exercícios que auxiliem na reprodução das letras problemáticas.

Padrão respiratório

Outro fator que pode atrapalhar na dicção é a respiração. Tanto crianças quanto adultos, sem se darem conta podem ter o costume de respirar pela boca, isso, consequentemente, pode diminuir a imunidade, afetando também o padrão respiratório.

Língua presa

O que faz com que algumas pessoas não consigam pronunciar algumas letras é a língua solta, muito conhecida como língua presa. O fator que contribui para esse fenômeno é a ultrapassagem da língua sobre os dentes, acarretando na dificuldade em articular determinadas palavras. O que o fonoaudiólogo realizará com o paciente, nestes casos, será exercícios para que a língua, que é flácida, fique tonificada, promovendo a melhora na fala.

Trauma na Mandíbula

Há situações em que alguém sofre algum trauma na mandíbula. Nesses casos, o indivíduo pode apresentar dificuldades na fala, além das dores, que, dependendo da lesão, podem persistir – caso um fonoaudiólogo não seja consultado. Em algumas situações, a mandíbula fica totalmente travada, dificultando o processo de comunicação. O que o profissional faz são exercícios que fortalecem os músculos no que se refere à recuperação, também é comum que seja realizado alongamento da musculatura.

Perda auditiva

– Os casos anteriores são alguns dos motivos que levam as pessoas a procurarem um Fonoaudiólogo. O próximos são situações em que a pessoa deveria procurar:

No que se refere à audição, mesmo que uma pessoa tenha perdido quase que totalmente o sensor auditivo, o Fonoaudiólogo pode trabalhar a comunicação. Há dois métodos que podem auxiliar pessoas nesses casos:

É ensinado como entender à fala para aqueles que não sabem a língua de sinais.

Reprodução de sons: a pessoa reproduzirá os sons emitidos pelo Fonoaudiólogo. Como ele não ouve, sua mão ficará encostada sobre a garganta do profissional. A partir das vibrações, o deficiente auditivo tentará decifrar o que foi dito.

Resistência da voz

Cordas vocais

Existem profissões que exigem muito da voz. Esses profissionais, por sua vez, podem terminar o dia com um grande desgaste da voz. Em muitos casos professores e cantores podem apresenta parcial ou total perda desse que para eles é o instrumento de trabalho. A atuação dos fonoaudiólogos nestas situações é melhorar a resistência muscular da prega vocal, sendo assim – a qualidade da voz será tratada e melhorada.

Disfagia

Em algumas situações, há pessoas que apresentam dificuldades em respirar, justamente porque sofre algum acidente e isso, consequentemente, faz com que ela deixe de utilizar o sistema alimentício para mastigar e engolir.

Procedimentos cirúrgicos podem ser algumas das alternativas, ocasionando o uso de sondas. A falta de utilização do sistema que envolve a mastigação pode resultar em problemas como a pneumonia, especialmente porque o alimento vai para o pulmão e não para o estomago. Dessa forma, o fonoaudiólogo auxiliará nos exercícios que promovem o fortalecimento das musculaturas da boca e da garganta.

Pré-avaliação via Telefone