Déficit do Processamento Auditivo Central (DPAC)

MAIS
INFORMAÇÕES
Marcação Fonoaudiologia em Casa
Marcação Equipe da Central
Marcação Central na Mídia
Marcação Tratamentos
Marcação Aparelhos e Equipamentos
Marcação Dicas de Saúde
Marcação Depoimentos Sobre a Central
Marcação Rede de Parceiros
Marcação Perguntas Frequentes
Marcação Pesquisa de Satisfação
Marcação Trabalhe Conosco
ESPAÇO
DO CLIENTE
Para acessar, digite seu email e senha abaixo:
esqueci minha senha
  
Déficit do Processamento Auditivo Central (DPAC)
quarta-feira, 26 de março de 2014
DÉFICIT DO PROCESSAMENTO AUDITIVO CENTRAL (DPAC)

Segundo a American Speech-Language Hearing Association (ASHA), uma associação profissional e científica estadunidense, 7% das crianças em idade escolar apresentam Déficit do Processamento Auditivo Central (DPAC), distúrbio cognitivo mais comum em meninos do que em meninas, que pode associar-se a outras doenças como: Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade (TDAH), Autismo, Transtorno de Linguagem e Transtorno do Espectro Autismo. Estas doenças fazem com que as crianças desenvolvam comportamentos semelhantes ao DPAC, tornando o diagnóstico mais difícil. A ASHA aponta que, 20% da população entre crianças, jovens e adultos têm este déficit, porém são poucos os casos diagnosticados e que estão ou passaram por tratamento.

O DPAC é um distúrbio neurológico que afeta a audição. Os indivíduos com DPAC conseguem escutar, porém não entendem, armazenam ou localizam as informações, logo, a deficiência neurológica não permite uma compreensão daquilo que é ouvido.

O tratamento deve ser feito por uma equipe multidisciplinar que envolve os pais, professores, otorrinolaringologista, fonoaudiólogo, neurologista, psicólogo e outros. A base para o tratamento é:

• Alterações ambientais, onde as acústicas de casa e da sala de aula devem ser analisadas;

• Uso de mais imagens e formas de comunicação que auxiliem na compreensão das informações;

• Redução de ruídos de fundo dos ambientes;

• Aumento do vocabulário linguístico da criança, por pais e professores.

 

Fonoaudiologia para Déficit do Processamento Auditivo Central (DPAC)

O fonoaudiólogo tem o papel de modificar o sistema auditivo e diminuir suas distorções. São feitos treinamentos com o objetivo de aprimorar a memória auditiva da criança, para que ela aprenda a representar as informações. O profissional trabalhará a atenção da criança, esta deve olhar nos olhos da pessoa com quem fala para estabelecer um melhor diálogo (as informações passadas devem ser repetidas). Além disso, auxiliará os pais a criarem uma rotina de estudos por meio de uma programação diária que também deve ser aplicada pelos professores. 

Pr-avaliao via Telefone