Pré-consulta grátis. Solicite mais informações

Tumores Laríngeos

DÚVIDAS NO TRATAMENTO?
Entre em contato com a nossa central de atendimento
  4020-6719
MAIS
ACESSADOS
• Nódulos de Pregas Vocais
• Disartrofonias
• Leucoplasias
• Pólipos de Pregas Vocais
• Voz Profissional
TRATAMENTOS
RELACIONADOS
• Afonia
• Disfonia
• Edema de Reinke
• Muda Vocal
• Parkinson
• Presbifonias
• Tireoidite de Hashimoto
• Tumores Laríngeos
MAIS
INFORMAÇÕES
Marcação Fonoaudiologia em Casa
Marcação Equipe da Central
Marcação Central na Mídia
Marcação Tratamentos
Marcação Aparelhos e Equipamentos
Marcação Dicas de Saúde
Marcação Depoimentos Sobre a Central
Marcação Rede de Parceiros
Marcação Perguntas Frequentes
Marcação Pesquisa de Satisfação
Marcação Trabalhe Conosco
ESPAÇO
DO CLIENTE
Para acessar, digite seu email e senha abaixo:
esqueci minha senha
 › 
 › 
Tumores Laríngeos

Segundo a Organização Mundial de Saúde, o Brasil é o segundo país com maior incidência de câncer de laringe, causando cerca de 3500 mortes por ano, principalmente entre homens.

Apesar da grande incidência de morte, é o tumor maligno de maior chance de cura, pois é possível obter diagnóstico na fase inicial e tratá-lo rapidamente. A média de sobrevida por cerca de cinco anos após o tratamento é de 66% das vítimas, enquanto do câncer de pulmão, por exemplo, é de apenas 7%.

A maior causa do câncer de laringe é o tabagismo. Estima-se que o risco de desenvolvimento é de 5 a 35 vezes maior entre fumantes, em comparação aos não-fumantes. O alcoolismo também foi apontado como uma das causas principais, especialmente em parceria com o tabaco, pois potencializa o efeito nocivo do cigarro e multiplica as chances de desenvolver o tumor.

Sintomas

O primeiro sintoma do câncer de laringe é a rouquidão persistente, progressiva (aumenta com o tempo) e sem causa aparente, ou seja, não é seguida por sintomas de gripe ou resfriado. Os próximos sintomas são: dor de garganta, dor ao deglutir e sensação de alguma coisa parada na garganta. Conforme o tumor cresce, pode se espalhar para o pescoço com o aparecimento de gânglios aumentados nesta área.

Tratamento pela fonoaudiologia

Os tratamentos mais recomendados são a cirurgia e a radioterapia, cujo tratamento exige 35 sessões, uma vez ao dia, cinco dias da semana, por sete semanas.

Em caso de tumores mais profundos e complexos, os processos podem deixar sequelas, como dificuldade na fala, na deglutição e restrição na abertura da boca. Nesses casos, o acompanhamento com um fonoaudiólogo auxilia a combater as sequelas.

• Deglutição: A fonoaudiologia ajuda o paciente a superar as dificuldades na deglutição por meio da reeducação, ou seja, orientações sobre a maneira correta de engolir para evitar a disfagia

• Fala: A função do fonoaudiólogo é estimular o paciente a desenvolver a fala por meio de exercícios vocais.

• Dificuldade para abrir a boca: Exercícios faciais auxiliam na recuperação do paciente, além de orientações do fonoaudiólogo para manter a postura facial adequada.

A Central da Fonoaudiologia dispõe de profissionais habilitados em tratar o câncer de laringe. Para mais informações entre em contato pelo site ou pela nossa central de atendimento.

  Dúvidas sobre Tumores Laríngeos?
Deixe seu nome e telefone que entraremos em contato com você em no máximo 1 hora
Nome:
Telefone: