Paralisia Cerebral

Disfagia é um distúrbio que pode afetar a maneira como o indivíduo irá processar o alimento, antes de ser enviado para o estômago, sendo conhecido tecnicamente como Deglutição. Entretanto, alguns problemas cognitivos podem estar diretamente relacionados com a função de deglutir. A Paralisia Cerebral, por exemplo, é um deles, pois pode alterar tanto a alimentação quanto a comunicação.

Na área comunicativa, os graus de distúrbios podem variar de paciente para paciente. Existem casos em que o indivíduo fica totalmente mudo, e outros que apresentam apenas problemas articulatórios, sendo mencionados os problemas auditivos. Por ter o núcleo da base afetado, em alguns casos, o sistema responsável pela audição pode sofrer prejuízos. Nesse caso, a pessoa poderá ser diagnosticada com Afasia, que é a dificuldade de interpretar os sons e as mensagens da fala. Isso, por conseguinte, causará danos no aprendizado da fala.

É comum que seja ocasionada pela Paralisia Cerebral o distúrbio da fala, conhecida como Disartria. A paralisia, nesses casos, afeta a articulação, a prosódia e a produção vocal do paciente. É bastante comum o retardo de linguagem na criança com este problema. Por conta do Retardo Mental, podem ficar evidentes atrasos ou até mesmo ausência de linguagem. Dessa forma, dificilmente um paciente que seja diagnosticado com paralisia terá apenas uma patologia.

Fonoaudiologia para tratamento de Disfagia

Em casos infantis de Paralisia Cerebral, o fonoaudiólogo irá avaliar a qualidade auditiva do paciente, pois dependendo da idade e do comprometimento motor da criança, fica difícil de saber se ela escuta bem. A atuação desse profissional se faz necessária para a aquisição de melhor controle dos órgãos fonoarticulatórios, na correção dos distúrbios da fala e no atraso da aquisição da linguagem oral.

No caso da fala, o objetivo é desenvolver o sistema fonético-fonológico do paciente por meio de exercícios voltados para a melhora dos pontos de articulação. São realizados trabalhos específicos com a articulação. A etapa inicial consiste em um exercício isolado e depois coordenado. Sendo assim,  os movimentos articulatórios se iniciam por meio de sons, logo depois através da fonação da sílaba, chegando finalmente às frases. 

Central da Fonoaudiologia, através de seus profissionais, realizam tratamento domiciliar para pessoas com Paralisia Cerebral. Para saber mais sobre como nossos profissionais atuam entre em contato conosco pelo site ou pelo telefone. Veja também como a Central da Fisioterapia trata a Paralisia Cerebral.

Solicite uma ligação de nosso Atendimento
(inclusive aos fins de semana)