Desenvolvimento do Vocabulário

O homem, até um ano e meio de vida, tem um desenvolvimento lento da fala que aumenta quando o vocabulário atinge 50 palavras aprendidas. Estas acabam exercendo papel indispensável durante uma boa comunicação.

Para um bebê, as oralidades expressadas pelos adultos são apenas barulhos sem sentido. Ele começa a entender a língua materna ao perceber o barulho separado em fragmentos: as palavras. Porém, há um espaço entre o momento em que a criança começa a perceber as palavras e o momento em que ela compreende seus significados.

A compreensão inicia junto com o processo de conseguir associar o que ouve ao contexto no qual aquilo foi inserido. O ambiente em que se está e os gestos feitos pelos adultos ajudam-na nessa percepção. A partir desse momento, o vocabulário da criança amplia, sendo possível que ela aprenda mais do que é capaz de expressar.

Ao se fazer uma avaliação da capacidade de linguagem verbal da criança, ou seja, avaliação de seu vocabulário, o fonoaudiólogo verifica o tipo de resposta dada pela mesma: se houve ausência de resposta, se foi próxima à esperada ou se foi a esperada. A criança terá que gerar em si a capacidade de associar os objetos às palavras. Cores, formas, tamanhos, tudo que se relaciona ao objeto deverá ser reconhecido.

Para estudiosos, o vocabulário surge como um “mediador” entre o desenvolvimento linguístico e social da criança. Logo, sua capacidade de comunicação social se dará a partir da quantidade de palavras que ela consegue aplicar a determinados e distintos conceitos de frases. Caso isso não ocorra até os quatro anos de idade, é possível que a criança tenha um atraso de linguagem, perceptível na comunicação apenas por gestos (apontar algo ao invés de falar o que quer) ou fazer sons onomatopeicos no lugar de pronunciar a palavra (Ex.: “au-au” e não cachorro; “vrum vrum” e não carro).

Os fonoaudiólogos da Central da Fonoaudiologia alertam que é importantíssimo manter uma conversa normal com a criança para que ela aprenda a conversar e se expressar. Segundo eles, isso só não acontecerá caso a mesma apresente algum distúrbio de desenvolvimento do vocabulário que, ao ser identificado por um profissional, receberá o tratamento adequado. 

Obrigado pela leitura!
Atenciosamente,
Central da Fonoaudiologia.

Solicite uma ligação de nosso Atendimento
(inclusive aos fins de semana)